Desenhar é o bicho: Peixe-Mandarim!

Desenhar é o bicho: Peixe-Mandarim!

4 15026

Por Vanessa Valentini

Ilustração: Vanessa Valentini (Bióloga e ilustradora)

“Tudo era o arco-íris, arco-íris, arco-íris! E deixei o peixe ir.” (Elizabeth Bishop)

As palavras da poetisa americana Elizabeth Bishop se encaixam perfeitamente na descrição desse peixe que dificilmente será confundido com qualquer outro peixe ou passará despercebido. O nome popular desse peixe (aproximadamente 6cm) surgiu da semelhança entre as cores e os desenhos do seu corpo com os robes de seda usados pelos mandarins (altos funcionários públicos) na antiga China.

Sua coloração e padrão de manchas apresentam tons de azul, verde, laranja e vermelho brilhante. Como não é dotado de escamas, possui o corpo revestimento de um muco espesso transparente amargo com cheiro desagradável e também produz e secreta substâncias com algumas toxinas em sua pele para se proteger dos predadores e de parasitas. Além de sua coloração bem distintiva possuem outras características marcantes como os olhos grandes voltados para fora, sendo uma adaptação ideal para a busca de alimentos em ambientes de pouca luz subaquática; e seu nado com movimentos rápidos e pulsantes de suas barbatanas, fazendo com que pareça estar pairando, como um beija-flor.

Apresenta dimorfismo sexual. Os machos têm o predomínio do laranja em seus rostos e são maiores que as fêmeas, também têm a primeira espinha dorsal mais alongada. As fêmeas têm barbatanas dorsais menores.

É nativo do oeste do Pacífico, habitando as águas das Filipinas, Indonésia, Hong Kong, Austrália, Nova Guiné e as ilhas Ryukyu.

 

“Exemplo de robe de seda usado pelos Mandarins”

(Fonte: http://www.artofsilk.com)1

O Peixe-Mandarim, Synchiropus splendidus, é um peixe tropical marinho que vive em águas com uma faixa de temperatura de 24 a 26 º C. Ele é demersal (de fundo), se estabelecendo em profundidades de até 18 m em  recifes de coral e vistos em águas rasas escondidos sob algas e corais mortos.

Esse animal é encontrado geralmente em grupos ou em pares nos recifes. Em cativeiro, é bastante intolerante com outros membros da mesma espécie. Dois machos não sobrevivem juntos em um mesmo aquário devido ao seu comportamento agressivo para com o outro.

Ele é um animal lento, tímido e passivo. Usa suas grandes nadadeiras pélvicas em formato de leque para “caminhar” no fundo.

 

“Um macho (maior) e uma fêmea nadando próximos a um recife de coral “

(Fonte: http://www.divetrip.com)2

O Peixe-Mandarim se alimenta de pequenos invertebrados como crustáceos, poliquetas (classe de vermes anelídeos, aquáticos, que inclui cerca de 8 mil espécies), gastrópodes (lesmas, caramujos e caracóis) e protozoários de fundo, que captura projetando rapidamente as maxilas para fora.

Na natureza, a alimentação é contínua durante o dia, ele “bica” seletivamente as pequenas presas que se alojam no substrato dos corais. Eles são exigentes, cuidadosos, comedores lentos e, portanto, não são fortes competidores na busca de alimentos. Desse modo, por normalmente não comerem alimentos preparados, é difícil mantê-los em cativeiro.

4

“Peixes-Mandarins se alimentando”

(Fonte:http://www.yousaytoo.com)3

Pouco antes de o Sol se pôr, 3 a 5 fêmeas vão para uma determinada região no recife aonde os machos aparecem com um comportamento de exposição e corte, na esperança de atrair as fêmeas. Um macho bem sucedido irá fertilizar os ovos, geralmente até 200, de diferentes fêmeas.

Os ovos fertilizados a partir desse ponto ficam à mercê da corrente e normalmente levam cerca de 18-24 horas para eclodir em larvas de um milímetro de comprimento.  Em um período de até 2 semanas, eles permanecerão no plâncton, sem o envolvimento dos pais, antes de finalmente seguir para o recife e escolher um hábitat apropriado, onde eles vão viver pelos próximos 10 a 15 anos.

Com apenas um pequeno número de fêmeas férteis na população de um grupo, a competição entre os machos é alta. Sabe-se que o acasalamento ocorre em vários meses a cada ano.

“Filhote de Peixe-Mandarim”

(Fonte:http://www.ipaq.org.br)4

O estado de conservação do Peixe-Mandarim não é conhecido. Seu predador natural é o Peixe-Escorpião, mas esse não é a sua maior ameaça. Sua população sofre grandes baixas devido à sobrepesca (métodos de pesca destrutivos e destruição de hábitat). Infelizmente, por conta de sua belíssima coloração, são muito procurados por aquaristas, sendo muito “delicados” em relação às condições da água e da sua dieta. Se tais cuidados não forem tomados, esses acabam perecendo.

Agora que você já é quase um “expert” em Peixe-Mandarim, que tal aprender a desenhá-lo?

Assim você pode mostrar para seus amigos e família como são bonitos esses animais, além de arrasar nas aulas de arte e com sua turma… Lembrem-se… Livro de colorir na gaveta… Já até esqueci aonde está!!! XP

Vamos lá então!!

Primeiro desenhe uma forma ovalada e uma linha de apoio.

6

Depois faça o contorno do corpo, a boca e algumas nadadeiras.

Agora faça os olhos e a nadadeira caudal.

Para Finalizar, desenhe os padrões de manchas… Depois é só colorir!!!

E….. voilá!!! Um belo Peixe-Mandarim, meu caro artista!!!

E como a ilustre Angelina Jolie diria:

“Deslumbrante!! Uma beleza de tirar o fôlego, igual a minha amiga Lola!!!”

(Fonte: http://news.redland.qld.gov.au)5

Informações adicionais:

Disponível em: < http://www.oceanario.pt/cms/191/ >

Disponível em: < http://animaldiversity.ummz.umich.edu/accounts/

Synchiropus_splendidus/>

Disponível em: < http://www.fishbase.org/summary/12644>

Disponível em: < http://en.wikipedia.org/wiki/Mandarinfish>

Disponível em: < http://www.twofishdivers.com/2012/04/introducing-the-incredible-mandarin-fish/>

1-Disponível em: < http://www.artofsilk.com/blogs/news/8404057-kings-silk-art-embroidery-from-imperial-china#.U8bnfladKT444>

2- Disponível em: < http://www.divetrip.com/phot0605b.htm>

3- Disponível em:< http://www.yousaytoo.com/mandarin-fish/1657329>

4-Disponível em:< http://www.ipaq.org.br/vb/showthread.php?82655-O-quot-pulo-do-gato-quot-para-manter-o-mandarim/>

5-Disponível em <http://news.redland.qld.gov.au/2013/10/2307/>

4 COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta