Problemática do Lixo Eletrônico

Problemática do Lixo Eletrônico

0 840

por Ricardo Montera

O lixo eletrônico tornou-se atualmente um enorme problema para a humanidade, não possuindo uma destinação adequada para computadores, celulares, impressoras e aparelhos eletrônicos em geral.Todos os equipamentos eletrônicos que consumimos muitas vezes quando quebrado são jogados diretamente no lixo comum, prejudicando dessa forma o meio ambiente e poluindo solo e recursos naturais, como reservatórios de água pelos componentes químicos presentes em baterias e outros produtos eletrônicos.

Devido ao aumento populacional e crescente consumismo, onde todos os produtos são praticamente descartáveis, surge a necessidade de criar mecanismos para poder reciclar esses materiais que não são mais úteis a nós. A atitude mais adequada seriam os fabricantes responsabilizar-se pela coleta e reciclagem desses materiais. Muitas lojas de celulares colocam a disponibilidade dos usuários pontos de coletas de baterias e aparelhos que não são mais funcionais, oferecendo um destino adequado a este, mas por enquanto são muito pouco este pontos de coletas para lixo eletrônico, sendo ainda um grande problema para a sociedade como dispor estes materiais.

Alguns dados alarmantes, que merecem atenção, de acordo com o site http://www.tecmundo.com.br,  cita que o Brasil produz cerca de 2,6 Kg de lixo eletrônico por habitante, porém com o avanço e expansão da insdustria eletrônica e facilidade para adquirir  tais produtos esta quantidade poderá aumentar ao logo do tempo. Outro ponto que pode ser destacado, é a quantidade de celulares que entram no mercado, aproximadamente 80 milhões por ano, sendo que somente 2% são descartados de forma correta, outros 98% serão quardados em casa ou descartados de forma incorreta, gerando grave problema ambiental.

Relacionados aos problemas causados a saúde humana, pode-se ilustrar este quadro citando o computador, quando não é mais necessário, muitas vezes é descartado de forma errônia no meio ambiente, contendo em sua composição chumbo, cádmio, belírio, mercúrio, etc. Metais pesados que são extremamente danosos ao ser humano e ao ambiente. O Mercúrio pode causar danos ao fígado e ao cérebro,o Chumbo, componente usado em computadores, televisores e celulares, acarreta náuseas, perda de coordenação e memória. Em casos mais extremos, poderá levar o indivíduo ao coma e até mesmo a morte.Produtos utilizados para previnir incêndio nos computadores, como o BRT, podem causar disfunções hormonais, reprodutivas e nervosas.

Empresas como Apple, lançou em 2009 computadores que possuem baixo consumo energético e contém menor quantidade de substâncias nocivas ao meio ambiente, além da matéria prima poder ser facilmente reciclada. De acordo com nota publicada no site da Revista PC Word, a ONG que atua na preservação ambiental, GREENPEACE  fez um relatório onde lista as empresas que assumiram preocupações com o meio ambiente, sendo denominadas de “empresas verdes”. Dentre elas destacam-se Dell, Lenovo, LG Electronics e Samsung, que por sua vez não cumpriram o compromisso de redução dos poluentes na fabricação de seus produtos, adiando a meta para 2011, podendo ser prorrogado o prazo.

No Estado de São Paulo, o então governador José Serra, sancionou uma lei em Julho de 2009 que determina regras para a recliclagem de aparelhos eletrônicos. A lei foi aprovada parcialmente, pois em algumas cláusulas poderiam criar empecilhos para empresas que acabaram migrando para outros Estados do país. Cabe a sociedade cobrar medidas mais efetivas do governo, tanto na esfera Estadual quanto Federal, exigindo leis e medidas de proteção ambiental mais efetivas, além de cobrar das empresas fornecedoras dos protudos eletro eletrônicos um destino certo para aquilo que não serve mais ao consumidor. Reciclando os componentes, a produção tornaria-se mais barata e o menor preço poderia ser revertido ao consumidor como consequência do processo.

Vale ressaltar a dica que existem cooperativas que recolhem estes materiais para projetos de inclusão digital, museus, entre outros.Quanto aos celulares é preciso procurar as empresas revendedoras de sua operadora para que estas possam oferecer um destino correto aos aparelhos e baterias. Para pilhas, estas devem ser jogadas em lixo de coleta seletiva de sua região.Jamais deve-se descartar tais produtos em lixo comum. Os eletrodomésticos podem ser doados a pessoas carentes ou em locais que aproveitam peças para consertos de outros aparelhos. Sempre há uma utilidade para aquilo que você não necessita mais, servindo para conserto de outros aparelhos, artesanatos, museus de artigos antigos, etc.O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) publicou uma lista que está disponível, clicando aqui, indicando pontos de coleta de aparelhos celulares e demais eletrônicos, além de oferecer dicas do que fazer com os aparelhos que não servem mais.

O importante é conscientizar a sociedade sobre a problemática do consumismo e os danos desse fato ao meio ambiente e a importância da reciclagem de materiais, contribuindo assim para um planeta mais saudável e sustentável.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Deixar uma resposta