Gigantes da Botânica

Gigantes da Botânica

0 555

Eric Hideki Yabiku

Qual seria o maior ser vivo, no que diz à altura, que existe? Muitos podem dizer que é aquele amigo de dois metros, ou a girafa do zoológico ou até mesmo a palmeira-real do jardim botânico.

A verdade é que o maior ser vivo existente tem sua origem na América do Norte, especialmente na Califórnia. Esse imenso ser é conhecido popularmente como Sequóia (Sequoia sempervirens), acredita-se que podem viver até dois mil anos e o maior espécime encontrado atinge cerca de 115 metros de altura, reinando como a árvore mais alta da Terra, essa árvore, inclusive, recebeu até um nome, Hyperion.

Na copa desses seres, germinam troncos conhecidos como reiterados, estudos dizem que uma sequóia chegou a ter 209 troncos reiterados em sua copa, o que, pode-se dizer, seria o equivalente a uma floresta inteira. Entre esses troncos, alguns apresentavam até 40 metros de altura, acumulo de terra nos entroncamentos permitiram o crescimento de samambaias, arbustos e até árvores de pequeno porte além, de uma fauna bem diversificada como insetos, moluscos, e pequenos anfíbios.

Uma curiosidade interessante é que o tronco dessas árvores apresentam algumas dezenas de metros de circunferência. Em alguns casos, o tronco é tão grande que permite uma abertura (como se fosse um pequeno túnel) e carros passam embaixo dele nas estradas dos EUA.

Essa espécie tem sido utilizada para fins ornamentais no sul do Brasil e em Portugal, ou seja, daqui a algum tempo, quem sabe, nossos tataranetos poderão ver um gigante de 100 metros de altura.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Deixar uma resposta