Braga Paisagismo: Floresta de Comida

Braga Paisagismo: Floresta de Comida

0 526

O formato de agricultura familiar através da agrofloresta mostrou-se nas últimas três décadas uma cadeia de valores direta, simples e saudável, cuidando das pessoas, da terra e proporcionando retorno financeiro pra quem acredita e desenvolve esse trabalho.

Ser agricultor é produzir e já saber para quem irá compartilhar, trocar ou vender sua produção, total ou parcial. Inicialmente sempre é muito difícil “ter renda”com a terra, pois para as engrenagens se encaixarem leva um tempo, e normalmente, o produtor rural precisa de retorno curto prazo (mais rápido) para própria sobrevivência. Programe-se!

O próprio sistema  de agrofloresta gera sua energia e se recarrega automaticamente, com a ajuda dinamizadora do homem, dos ciclos das plantas e dos animais. A energia de uma horta e plantas frutíferas aumenta gradativamente quando entendemos a necessidade e interrelações da terra, plantas, nutrientes e pessoas,  e que, pelo fato de evitar inserir agrotóxicos, a própria natureza local se equilibra e se torna a grande parceira do homem do campo na produção de alimentos.

Cuidar das pessoas é ao mesmo tempo reflexo e resultado quando se trata do que se consome, interagindo com o meio ambiente sem agredí-lo, conquistando saúde, bem-estar e retorno financeiro. Nem todos precisam produzir tudo, isso se define pelas características regionais e pessoais ( o que ou com que cada um se adapta melhor em produzir), pois todos são parte de uma corrente e vários elos  em outros ramos e tipos de atividades também estão ligados nessa corrente ou novo formato de agricultura produtiva.

O vídeo mostra uma família da região de Londrina-PR que acredita e segue o modelo de agrofloresta, cuidando da terra, das pessoas e conquistando seu espaço comercialmente, agregado à saúde, fechando os ciclos da natureza:

Portanto, acredito que novas idéias para antigos conceitos são a saída para qualidade de vida para quem tem interesse em viver no campo através de atividade rural que traga satisfação, saúde e conforto a própria família e aos que participarem da cadeia de valores que o sistema agroflorestal gera.

Opinião:

Vemos que a monocultura definha a natureza e a prova de se recuperar (baixa resiliência ao longo do tempo), devido a pouca interação com o meio ambiente, utilizando apenas o recurso natural (água, terra e etc.) como meios para conquistar lucro desiquilibradamente e na maioria das vezes, grandes áreas para poucas famílias. Exemplo da soja: agressão direta ao solo e corpos de água local (relevo, venenos, e etc.), que é utilizada para alimentar o gado, que na maioria das vezes, desmata para criar pastagens.

Equilíbrio entre consumo e produção precisa ser reavaliado no formato social urbano do século 21. Interação das pessoas com a natureza, menos tempo de relógio e mais tempo do corpo, consumo adequado de nutrientes e prática de atividades físicas, esse é o recado de nossa matéria desse mês.

Fonte vídeo: https://www.facebook.com/terraplantaorganicos/

Link vídeo: https://www.facebook.com/terraplantaorganicos/. Acessado dia 07/04/2017, às 15:45h.

Vertigo Filmes e Captura Studio.  

Fonte imagem: Croqui Ilustrativo monocromático – Arquivo pessoal (Curso PDC em Rolândia-PR em março de 2017)

Pousada Marabu e Clã Pé Vermelho 

Diógenes P. Braga Jr – Jardinista www.tersinapaisagismo.com.br

NENHUM COMENTÁRIO

Deixar uma resposta